Roteiro: um dia em Nuremberg

Com atrações que variam desde construções medievais até museus que contam episódios sobre o triste período em que a Alemanha era nazista, Nuremberg é uma cidade que surpreende e encanta. A pouco mais de uma hora de Munique, a cidade é perfeita para um bate volta ou para uma parada de um dia no meio de uma roadtrip.

Apesar de ser uma cidade relativamente grande, com cerca de 500 mil habitantes, seu centro histórico murado transmite a sensação de ser bem pequena. A maioria dos seus pontos turísticos ficam dentro dos muros, o que faz com que um roteiro na cidade possa ser feito quase que completamente a pé.

Tour Altstadt

Roteiro-Nuremberg
Roteiro a pé pelo centro histórico de Nuremberg.

Ao lado da Frauentor, um portão de entrada para o centro antigo da cidade, as ruelas do Handwerkerhof oferecem diversas opções de lojas de artesanato, restaurantes e cafés em casinhas tradicionais.

Provavelmente é por ali que você vai entrar se chegar na cidade de trem, já que o portão fica em frente à Hauptbahnhof (Estação Central de Trens).

Lorenzkirche-Nuremberg
Lorenzkirche, a maior igreja de Nuremberg.

A caminho da Museumsbrücke, vale fazer uma parada na Igreja de São Lorenzo, a maior da cidade, feita toda de pedra. Ao chegar na ponte, você verá de um lado a Fleischbrücke e de outro o Heilig-Geist-Spital, que foi por muito tempo o hospital da cidade, criado para ser uma instituição social para cuidar de idosos e necessitados, mas que tinha mais de 100 leitos também para adoentados. Atualmente a maior parte ainda é um lar de idosos, mas o pedaço que vemos da ponte, que fica acima do rio, é um restaurante aberto ao público. Uma curiosidade é que o hospital foi completamente destruído na guerra, então o que está ali hoje é uma reconstrução exata do que ele era antes.

Heilig-Geist-Nuremberg
A vista da ponte Museumsbrücke.

Da ponte Museumsbrücke são 100 metros até a praça principal de Nuremberg, a Hauptmarkt. Ali você encontra lojas e restaurantes, típicos ou não, a Igreja de Nossa Senhora (Frauenkirche, em alemão), e o maravilhoso monumento Schöner Brunnen, uma escultura de 19 metros de altura, que lembra uma torre gótica de igreja. Nesse último, repare nas pessoas girando os anéis na grade para fazer um pedido. Muitos dizem que o anel que realiza o seu desejo é o dourado, outros falam que é o preto, no lado oposto da grade. Na dúvida a gente gira os dois, né?

Se você tiver a sorte de visitar a cidade em Dezembro, aproveite uma das mais belas feiras de Natal da Alemanha, que acontece ali mesmo, na Hauptmarkt.

Hauptmarkt-Nuremberg
A Schöner Brunnen e a Frauenkirche na Hauptmarkt.

Uma quadra adiante fica a Prefeitura de Nuremberg, bem em frente à Igreja Luterana St. Sebaldus, uma das mais antigas da cidade, construída no século 13. Para quem tem curiosidade sobre como a sociedade funcionava na época medieval, é possível fazer um passeio pelas masmorras medievais, que ficam abaixo da prefeitura. O lugar é formado por corredores, celas e uma câmara, e era ali que os prisioneiros ficavam aguardando por julgamento. De acordo com o site oficial, as masmorras estão fechadas atualmente para renovação, mas devem reabrir ainda no verão, ou seja, até Setembro.

Saindo da Prefeitura e indo em direção ao Castelo, logo você verá a FemboHaus, onde fica o Museu da Cidade de Nuremberg. Se você quiser e tiver tempo de visitá-lo, o interior do edifício é lindo e você ainda aprende um pouco sobre a história e cultura da cidade.

É finalmente hora de conhecer o Castelo de Nuremberg! Construído em torno do ano 1000, era um dos principais locais de estada dos governantes da época em suas viagens pelo reino. Os pontos altos da visita foram as casinhas em enxaimel com floreiras na sacada, a exposição de armas e armaduras da época e a subida à Sinwellturm, que tem fotos da cidade destruída pós-guerra embaixo das janelas da torre, de modo que você consegue comparar como ficou naquela ocasião e como está agora, reconstruída. (Nuremberg foi uma das cidades mais destruídas na 2ª Guerra Mundial.)

Castelo-Nuremberg-torre
A Sinwellturm no Castelo de Nuremberg.

Depois da visita ao castelo, você pode dar uma passada na pracinha em frente ao Tiergärtner Tor, um outro portão nos muros da cidade, na qual fica a casa de Albrecht Dürer, o mais famoso artista alemão. Pintor, ilustrador e, considerado até hoje um dos mais importantes artistas europeus. Tanto a casa dele quanto as casas ao redor têm arquitetura bem tradicional, combinadas com a muralha ao lado, o cenário te leva alguns séculos de volta para o passado.

Da mesma forma, a rua Weißgerbergasse, bem pertinho dali, um beco onde aproximadamente 20 casas sobreviveram aos bombardeios da guerra e ainda são originais, em enxaimel colorido.

Caso a sua intenção seja conhecer somente a parte murada da cidade, sugiro dar uma olhada na arquitetura do Germanisches Nationalmuseum, o maior museu de arte e cultura de artistas alemães da Alemanha, localizado na Straße der Menschenrechte (Rua dos Direitos Humanos em português), ou do Neues Museum, o Museu Estadual de Arte e Design de Nuremberg, ambas bem modernas e contrastantes com o resto do centro antigo.

Tour Nazismo

Durante o período da Alemanha Nazista, chamado de Terceiro Reich, Nuremberg foi uma das cidades mais importantes, já que era palco de grandes reuniões do partido nazista. Além disso, foi na cidade que aconteceu o julgamento dos líderes desse partido quando a Guerra acabou, fazendo com que dessa forma, a cidade bávara ficasse conhecida mundialmente por essa época terrível.

Existem dois lugares que você pode visitar para entender mais sobre isso, mas são passeios um pouco mais demorados e fora dos muros do centro histórico, portanto podem ser feitos em um dia só, caso você consiga ser seletivo com os pontos que vai visitar no centro, ou você divide o passeio em dois dias e conhece tudo.

O Dokumentationszentrum Reichsparteitagsgelände, além de ter um nome impronunciável, é formado por dois espaços: o Congress Hall e o Centro de Documentação. O primeiro é uma sala inacabada de congressos, com capacidade para 50 mil pessoas, onde o Partido Nazista fazia comícios gigantescos fazendo uma propaganda distorcida do que seria o regime nazista, vendendo um conceito chamado Volksgemeinschaft (Comunidade do Povo), que parecia ser de união, mas que, hoje sabemos, era completamente exclusivo. Essa área possui painéis com explicações sobre a história do lugar em alemão e inglês. Já o Centro de Documentação possui vídeos, fotografias e outros documentos que mostram mais sobre o local e sobre o Nazismo, em uma exposição entitulada Fascínio e Terror. Essa parte é toda em alemão, mas o ingresso inclui áudio guias, disponíveis em sete idiomas, como inglês e espanhol. O passeio todo pode durar de 2 a 4 horas, dependendo da profundidade do seu interesse.

Se você está indo em Julho, mês de férias escolares aqui na Europa, é aconselhável que você faça reserva para sua visita, pois corre o risco de ter a sua entrada negada caso seja um dia de muito movimento.

Outro local histórico que virou atração turística é o Palácio da Justiça de Nuremberg, devido ao julgamento dos líderes nazistas que aconteceu ali. Ele durou de 20 de Novembro de 1945 a 1º de Outubro de 1946 e influenciou o direito penal internacional, de modo a ser importante até hoje. A sala onde aconteceu o julgamento ainda é um sala de audiências, a Schwurgerichtssaal 600, e você pode visitá-la, além do Memorial dos Julgamentos de Nuremberg (Memorium Nürnberger Prozesse) para saber mais sobre esse evento histórico mundialmente famoso, conhecido como Julgamento de Nuremberg.

Devido ao seu centro histórico compacto, com as atrações todas próximas, Nuremberg nem parece a segunda maior cidade da Baviera. É uma cidade muito querida aqui na Alemanha, pela sua oferta histórica, cultural, artística, ter bastante do antigo, mas também um pouco do moderno, e ser tão bonita e aconchegante! Na minha primeira vez na cidade fiz parte do centro histórico e pretendo voltar em Dezembro para conhecer a parte da história nazista e visitar a famosa Feira de Natal. Alguém me acompanha ou tem  alguma recomendação?

2 Replies to “Roteiro: um dia em Nuremberg”

  1. Roseli Maria Klein says: Responder

    Texto maravilhoso….. eu quero irrrrr.

    1. Na sua próxima visita nós vamosss!

Deixe uma resposta