Viajando barato na Alemanha: explore a Europa com a Flixbus

Há um tempinho publiquei um texto sobre como conseguir viajar barato aproveitando as ofertas da Deutsche Bahn. Além de boas ofertas nos trens, também é possível encontrar passagens com um valor incrível em um meio de transporte bem mais comum: o ônibus.

Bom, viajar de ônibus é quase a mesma coisa em qualquer lugar. Em comparação com o Brasil, a experiência aqui tem algumas coisas melhores, mas tem alguns aspectos bem irritantes também.

Pontos positivos

A Flixbus oferece um tanto de internet para você usar de graça, não é muito, mas quebra um galho em momentos que você ficou sem o que fazer, porque já terminou seu livro e ouviu os podcasts que tinha planejado.

Praticamente todas as poltronas têm tomadas para que você possa carregar seus eletrônicos, ou seja, é muito difícil, mesmo em uma viagem longa, você ficar sem bateria no celular.

Se você esqueceu de se planejar com relação à comida ou se já comeu tudo que levou, é possível comprar snacks e bebidas dentro do próprio ônibus.

Pontos negativos

Aparentemente nem todo mundo acha que dormir é a melhor pedida em viagens longas de ônibus. Apesar de eu não ter muito problema para dormir, as minhas experiências não foram lá muito boas, já que as pessoas ficam conversando alto no celular ou umas com as outras durante toda a viagem. E duas vezes aconteceu de eu sentar na frente de alguém que não me deixou reclinar minha poltrona.

Basicamente, eu acho esse o ponto negativo daqui, o comportamento diferente das pessoas que viajam de ônibus. O resto da experiência é realmente bem parecido com viajar de ônibus no Brasil.

Quando a Flixbus vale a pena?

Apesar do perrenguinho que é, as passagens da Flixbus são bem atrativas para quem está em Munique, já que os valores de voos chegando e saindo do aeroporto daqui não são lá muito baratas.

É sempre bom ter mais de uma opção. Sempre checo todas as vias de chegar em algum lugar: avião, trem, ônibus e carro (ainda não tenho carteira de motorista aqui, então essa opção fica mais limitada). Comparo preços, tempo de viagem, conforto e meus objetivos com a viagem. E em vários casos a Flixbus já foi a mais vantajosa.

É o caso de ir para Innsbruck, na Áustria, por exemplo. A cidade fica a 150 km de Munique, mas não tem boa conexão de trem. A viagem com a Flixbus dura menos de 2 horas e custa 12 euros ida e volta.

Também fui de Flixbus para Praga, na República Tcheca, uma viagem um pouco mais longa, 7 horas, mas que custou menos 30 euros ida e volta! E para Budapeste, na Hungria, a quase 9 horas de Munique, que custou menos de 50 euros ida e volta,

Como encontrar boas ofertas com a Flixbus?

O site da Flixbus oferece uma maneira de visualizar todas as opções de destinos a partir de uma cidade. Na página principal clique em Route Map ou Mapa interactivo (pt-br) no menu superior.

Página inicial a Flixbus.

Ele mostrará um mapa com vários pins, que nada mais são do que todas as cidades que a empresa atende. No menu inferior, insira o nome da cidade de partida. Sem selecionar qualquer cidade de destino, o mapa agora mostra somente os destinos a partir daquela cidade. E se você clicar em algum pin, selecionando um destino, um botão com o valor mínimo da passagem aparece embaixo da tela “Reserve agora por X€”.

Visualização dos destinos a partir de Munique.


Para ficar atento na hora de comprar as passagens!

Os valores, assim como o tempo de duração da viagem, variam dependendo do dia da semana e do horário. Com a compra da sua passagem você tem direito a levar uma mala de mão de até 7kg e uma bagagem de até 20kg. Por a partir de 2 euros extras, você consegue comprar mais itens de bagagens.

Outra questão é que a passagem não dá direito à reserva de um assento específico, como na maioria dos casos no Brasil. Em alguns trechos, você paga 1.99€ a mais e consegue reservar um lugar. Apesar de ser bem barato, sempre esqueço de selecionar essa opção e acabo correndo o risco de não conseguir sentar ao lado da pessoa que viaja comigo, e sim com algum estranho.

No dia da viagem chegue pelo menos 15 minutos antes e não esqueça seu passaporte!


Gostaram da dica? Se tiverem alguma experiência com a Flixbus compartilhe aí nos comentários!

E aí, bora viajar?

Deixe uma resposta