O que fazer depois de chegar na Alemanha? (Burocracias!)

Lembro que tudo que aconteceu a respeito de documentação e burocracia referente à nossa mudança do Brasil para a Alemanha foi muito confuso e não teríamos conseguido sem as dicas e ajuda de outras pessoas. A importância da decisão de investir dinheiro, tempo e emocional para mudar de país faz com que você não tenha muita certeza de nada nesse período, ainda mais quando as informações disponíveis não são tão fáceis de achar e estão em um idioma que você não domina (ou não sabe nada, como era meu caso).

É pensando na dificuldade desse período de mudança que resolvi compartilhar o nosso checklist com o que fizemos assim que chegamos aqui. (Caso queiram posso compartilhar também a lista do que fizemos antes de sair do Brasil, mas nesse caso elas são mais específicas para o tipo de visto que pegamos, de trabalho e união familiar.)

Chip de celular

Uma das coisas que considero essenciais e que me ajuda muito a ter confiança de ir para novos lugares é um celular com internet. Com ele você pode desde checar como chegar nos lugares, ou voltar para casa caso se perca, até traduzir conversas caso não fale alemão nem consiga se virar no inglês.

Aqui em Munique, na praça principal da cidade, a Marienplatz, é possível encontrar O2, Vodafone e Telekom. Mas existem várias outras operadoras, algumas como a Aldi Talk e Lidl, vendem os chips nos caixas dos seus respectivos supermercados.

Eu já adianto que, assim como no Brasil, serviço de telefonia e internet na maioria das vezes deixa a desejar, então fique atento na hora de pegar seu chip para não ser passado para trás. Eu uso a O2 desde que cheguei, precisei pagar um valor pelo Chip + contrato quando comprei, e minha internet e sinal funcionam bem. A única desvantagem é que quando o plano acaba, a internet fica tão ruim que não consigo fazer mais nada, não carrega, não tem jeito. A Vodafone e Telekom ouvi dizer que funcionam melhor, apesar de mais caras. E vejo muitas pessoas indicando Aldi Talk e Blau, por serem mais baratas e funcionarem bem.

Registro na cidade (Anmeldung)

Esse registro é super importante e deve ser feito por qualquer pessoa que more na Alemanha, seja cidadão alemão ou imigrante, para deixar o governo sempre atualizado sobre o seu local de residência. Isso significa que você não só precisa fazer o Anmeldung quando chega, mas também a cada vez que mudar de residência, nessa situação chamado de Ummeldung.

Esse registro é solicitado para várias outras burocracias por aqui e deve ser feito em no máximo duas semanas depois da mudança, então é provável que será uma das primeiras coisas a se fazer. Para fazê-lo é necessário:

    • Passaporte;
    • Formulário de registro preenchido (disponível nesse link em alemão ou inglês) – um formulário por família;
  • Confirmação do locatário que você está em um apartamento dele.

E é esse último detalhe que pode ser um pouco complicado, dependendo de como você alugou seu apartamento temporário na chegada. Nós ficamos em um apart-hotel nos primeiros 45 dias e eles assinaram essa confirmação. Se você alugou algum outro hotel ou Airbnb é importante verificar se eles assinam esse papel para que não trave toda a sua papelada de início.

Esse processo é feito no Kreisverwaltungsreferat (saúde!), ou KVR. Aqui estão os dados do órgão em Munique:

Ruppertstraße 19, 80337 München
(Estação Poccistraße)
Segunda-feira: 7:30 às 12h
Terça-feira: 8:30 às 12h e 14h às 18h
Quarta-feira: 7:30 às 12h
Quinta-feira: 8:30 às 15h
Sexta-feira: 7:30 às 12h
Fechado aos finais de semana

Planeje-se de chegar cedo e reserve o dia inteiro para isso, o KVR normalmente está cheio e você passa por filas e senhas que demoram algum tempo.

Também é válido citar que todas as vezes que precisamos fazer algo lá, fomos atendidos em inglês, mas já ouvi alguns relatos de pessoas atendidas por quem só falava alemão. Caso isso aconteça, use e abuse do tradutor e confirme se está tudo certo até ter certeza. Se estiver tudo certo, você já sai com seu Anmeldung em mãos e, se estiver faltando algo, peça para a pessoa escrever o que falta para que você consiga trazer tudo corretamente na próxima vez e não precise ir até lá 10 vezes.

Abertura de conta em banco

Outra necessidade é abrir conta em banco, para que você possa administrar seus eurinhos (que são beeeem pequenininhos quando você acabou de chegar do Brasil e dividiu seus reais por mais de 4). Para fazer isso é necessário o passaporte, seu endereço aqui, mesmo que seja o temporário, e o Anmeldung, o registro do último tópico.

Você pode abrir uma conta indo diretamente em um banco, sendo os mais comuns (pelo menos em Munique) o Sparkasse, Deutsche Bank, Sparda-Bank e Commerzbank. Ou você pode fazer tudo pelo aplicativo através de um banco digital. Eu tenho conta no N26, que tem sua sede em Berlim. Particularmente vejo muitas vantagens nesse tipo de banco, porque eu consigo fazer tudo o que faria com uma conta em banco físico, mas com o grande benefício de não ter que lidar com a burocracia pessoalmente.

Encontrar um apartamento

A procura por um apartamento também não deve demorar muito para começar, até porque essa parte pode durar bastante se você está em uma cidade maior e com bastante procura, como Munique. A cidade possui o aluguel mais caro da Alemanha, mas é tanta demanda que as ofertas encontram centenas de interessados rapidamente.

Eu compartilhei a minha experiência e dividi algumas dicas resultantes do que aprendi no meu processo aqui nesse post, para que o seu seja tão rápido quanto e mais tranquilo.

Passe de transporte público

4deab-1jwdobo1hru9nlldtw5utiq
O transporte urbano eficiente de Munique.

Depois que você fechar um contrato e mudar para seu lar definitivo, deixe de comprar seu passe diário ou semanal e passe a comprar o mensal ou, para ainda mais economia, faça o passe anual. Aqui em Munique ele se chama IsarCardAbo e, apesar de ser válido por 12 meses, você paga somente 10, ou seja, economiza dois meses.

Se você sai de casa quase todos os dias da semana, seja para trabalhar, estudar ou passear, esses passes de passageiro frequente (semanal, mensal e anual) valem muito mais a pena. E a partir do momento que você já tem sua residência fixa, você sabe qual o seu anel e consegue comprar um passe de maior duração.

Para entender melhor como funciona o transporte público de Munique leia esse post.

Plano de saúde (Krankenkasse)

Provavelmente ao chegar na Alemanha você ainda estará coberto com o seguro saúde de viagem que fez no Brasil, requisito para o visto e para a entrada na Europa. Ter um plano de saúde, aqui chamado de Seguro Saúde, é obrigatório na Alemanha, então você precisa fazê-lo antes do seu Seguro Viagem vencer.

O Seguro Viagem que eu contratei tinha a duração de 90 dias, como o visto requisitava, ou seja, o ideal é fazer o alemão até uns dois meses depois da sua chegada, para que não se corra o risco de ficar sem cobertura. Sem seguro você pode acabar precisando e tendo que pagar caro por uma consulta ou tratamento, ou ter de fazer algo relacionado ao visto e se complicar quando verificarem que você não está coberto.

Para saber mais sobre o seguro saúde, a empresa do meu marido indicou esse link ótimo quando chegamos, onde tem tudo explicadinho.

Número do Seguro Social (Sozialversicherungsnummer ou Renteversicherungsnummer)

É um número referente ao seu Seguro Social, como o INSS no Brasil, que você recebe em casa pelo correio umas semanas depois de fazer o Seguro Saúde. Você precisa dar esse número ao empregador quando começar a trabalhar, então é bom guardá-lo assim que receber. Caso você não tenha recebido ou tenha perdido, basta você solicitar um Mitgliedsbescheinigung (declaração de participação) à empresa do seu Seguro Saúde que eles enviam novamente.

Eu fui pessoalmente ao Deutsche Renteversicherung aqui em Munique, o lugar estava bem vazio no dia e o atendimento foi bem rápido.

Thomas-Dehler-Straße 3, 81737 München
(Próximo à Estação Neuperlach Zentrum)
Segunda-feira: 7:30 às 16h
Terça-feira: 7:30 às 18h
Quarta-feira: 7:30 às 16h
Quinta-feira: 7:30 às 16h
Sexta-feira: 7:30 às 12h
Fechado aos finais de semana

Categoria de Impostos na Alemanha

A porcentagem de imposto aqui na Alemanha é bem alta, o que faz com que somente uns 60% do salário chegue em nossas mãos (sendo que o Seguro Saúde já está incluído no desconto). O retorno é muito bom e o poder de compra também é melhor, então acaba se tornando uma coisa bem natural receber praticamente só a metade do salário todo mês.

Os impostos aqui são divididos em categorias, e depois de fazer o Anmeldung você é colocado automaticamente em alguma, por isso cheque se ela está correta (provavelmente não) e veja o que se encaixa com você e sua família:

    • Categoria 1 – Solteiro (a);
    • Categoria 2 – pai ou mãe solteiro (a);
    • Categoria 3 – casado com o cônjuge sem renda ou com renda inferior à sua (combina com a 5);
    • Categoria 4 – casados com rendas parecidas;
    • Categoria 5 – casado com o cônjuge com renda superior à sua (combina com a 3);
  • Categoria 6 – para um segundo emprego ou dedução sem informações adequadas do funcionário.

Outros impostos deduzidos na folha de pagamento são a taxa de solidariedade, que varia de estado para estado, sendo 5,5% aqui na Baviera, que ajuda a unir a Alemanha Ocidental e Oriental, e a taxa para a Igreja, que é opcional, ou seja, caso você não tenha religião, declare isso e o pagamento não será necessário. A Church Tax costuma ser uns 8% do salário.

Finanzamt München
Deroystraße 12, 80335 München
(Entre as estações Hackerbrücke e Mailingerstraße)
Segunda-feira: 7:30 às 16h
Terça-feira: 7:30 às 16h
Quarta-feira: 7:30 às 16h
Quinta-feira: 7:30 às 18h
Sexta-feira: 7:30 às 12:30

Cursos de alemão

Aprender alemão Munique
No intervalo da aula de alemão.

Se você se mudou para a Alemanha e ainda não fala alemão, é provável que esteja interessado em aprender, certo? Eu já falei um pouco sobre a minha experiência estudando alemão aqui nesse post, onde citei também sobre algumas escolas. Aprender um novo idioma é difícil e bem desconfortável, então não tem tempo certo para começar, o tempo certo é a hora que você estiver disposto a frequentar as aulas e se dedicar fazendo do seu jeito.

Dependendo da escola que você fizer, o ideal é dar uma olhada nos cursos de 2 meses a até no máximo 1 mês e meio antes da sua intenção de iniciar nas aulas, porque com menos antecedência que isso é bem provável que você não consiga mais vaga.

Seguro contra terceiros (Haftplichtversicherung)

Você já deve ter ouvido que alemão adora um seguro, né? Apesar de não ser obrigatório, esse é extremamente recomendado, porque te previne de situações indesejadas que podem acabar custando bastante dinheiro, como você quebrar ou estragar bens de pessoas desconhecidas, numa batida de carro por exemplo, ou até machucar outra pessoa, como num acidente com um ciclista ao esquecer de olhar para os lados antes de atravessar a ciclovia. Nesse último caso, dependendo da gravidade dos ferimentos do ciclista, você pode ter que pagar os dias de hospital, alguma cirurgia e até a pensão que ele recebe se precisar ficar afastado do trabalho. Sim, são situações difíceis de acontecer, mas o seguro custa em torno de 50 euros por ano para duas pessoas, então vale a pena. Caso você tenha crianças ou cachorros, também pode incluí-los no seguro, assim, caso eles quebrem alguma coisa de alguém, o seguro cobre!

Você pode usar o site Check24 para comparar os seguros. (O mesmo site inclusive compara outros serviços, como planos de internet.)

Pegar seu Visto

Apesar de termos ido à Porto Alegre tirar o visto para que o marido chegasse aqui e já pudesse trabalhar, o visto de permanência mesmo é tirado já na Alemanha. No Brasil nos deram 90 dias, o mesmo tempo que um turista pode ficar aqui na Europa, mas com os mesmos benefícios de um visto de permanência, já podíamos trabalhar e estudar, por exemplo.

Depois de fazermos todas as burocracias da chegada, e antes de vencerem os 90 dias, claro, você deve se dirigir ao KVR, mesmo local onde é feito o Registo de endereço e solicitá-lo. Eu não lembro exatamente o que foi solicitado, mas levamos nossa pasta com todos os documentos que tínhamos recolhido para o visto no Brasil, como passaporte, contrato de trabalho, certidão de casamento, diploma traduzido e apostilado, mais o Anmeldung com o nosso registro de endereço aqui. De novo aqui nesse tópico vale lembrar, para toda ida ao KVR reserve o dia inteiro.

É muita coisa para pensar quando você está em um lugar novo, sem falar o idioma, tendo que se esforçar para fazer tudo isso, com sorte em inglês, senão em alemão mesmo. Mas com um pouquinho de organização se dá conta de tudo. Eu fiz uma listinha com tudo que precisa ser feito nesses primeiros meses, você pode baixar o pdf aqui nesse link.

Além disso, tenho certeza que essa fase inicial já nos faz criar alguns relacionamentos importantes, porque necessitamos do apoio de outras pessoas e nos permitimos ser ajudados.

14 Replies to “O que fazer depois de chegar na Alemanha? (Burocracias!)”

  1. Uma pergunta, para o sozialversicherungsnummer eu preciso estar trabalhando. Meu marido que trabalha, e não sei como conseguir o numero. Muito obrigada

    1. Oi, Marcela! Até você começar a trabalhar, você não precisa se preocupar com o Sozialversicherungsnummer. Assim que você conseguir um trabalho existem duas maneiras de obter o número: 1) ou o seu empregador vai entrar direto em contato com o órgão responsável pra pedir, 2) ou você vai até lá solicitar. O lugar chama Deutsche Rentenversicherung e em Munique fica ao lado da estação do U-Bahn Neuperlach Zentrum (U5). De uma maneira ou de outra o número chega na sua casa pelo correio. Espero ter ajudado! 😊

  2. […] já falei no post sobre os primeiros passos depois de chegar na Alemanha, os impostos são um percentual do seu salário, que variam de acordo com a sua renda e com a sua […]

  3. Olá Carol, tudo bem? Gostaria de tirar uma dúvida. Estou na Alemanha como pós-doc por 1 ano. Eu preciso fazer o Anmeldung? Obrigada

    1. Oi, Tatiani, tudo certo e com você?
      Todos que permanecem mais que três meses na Alemanha (ou seja, mais que o período do visto de turista), são obrigadas a fazer o Anmeldung. O prazo para fazer o registro é de 14 dias e agora você agenda pelo site deles:
      https://www.muenchen.de/rathas/terminvereinbarung_bb.html. É só clicar em Meldeangelegenheiten e escolher a opção que se encaixa pra você e a data e horário. 😊

  4. Muito interessante suas dicas, Carol. Obrigado pelas informações.
    Não sei se vc saberá responder, mas… Eu tenho passaporte europeu e trabalho como freelancer aqui, vc sabe como proceder para o Anmeldung e seguro saude (já que tenho passaporte europeu)?

    1. Oi, Alex, fico feliz que o blog já tenha te ajudado!
      A questão do Anmeldung é igual pra todos, você precisa se encaminhar até o órgão da sua cidade com os documentos e se registrar. Se você mora em Munique esse órgão é o KVR e você precisa marcar um horário pelo site (https://www.muenchen.de/rathaus/terminvereinbarung_bb.html).
      Sobre seguro de saúde, você pode comparar e até contratar um pelo Check24 (https://www.check24.de/gesetzliche-krankenversicherung/). Ele é obrigatório, então não tem escapatória.
      Sendo freelancer, o ideal é ir até o Finanzamt com uma carta fazer o teu registro como Freiberufler. O formulário você acha nesse link aqui (https://www.formulare-bfinv.de/ffw/form/display.do?%24context=7D94CBDD3F90944D9128) e mais informações no site do Finanzamt (https://www.finanzamt.bayern.de/Muenchen/).
      Espero ter ajudado. Boa sorte, Alex!

  5. Oi Carol, tenho uma duvida, estou aqui na alemanha a um mes e meio para fazer u estagio de um ano, onde tenho que ir para registrar meu local de residencia e onde mais tenho que ir? Me disseram que tenho qie ir no Auslanderant pra pegar uma permissao de residencia (Aufenthaltstitel). Me ajuda por favor, essas informacoes procedem? tenho que ir msm nesses lugares?

    1. Oi, Neila! É isso mesmo. Você precisa fazer o registro do local de residência, chamado Anmeldung, e se não veio com o visto para o estágio do Brasil, ele precisa ser solicitado aqui tbm. Sem esses documentos vai ser bem difícil de você conseguir fazer qqr coisa aqui, porque os alemães são bem burocráticos e vão solicitar esses papéis pra quase tudo.
      O lugar que você precisa ir é esse mesmo, Ausländerbehörde, no KVR. Nesse link você já pode solicitar o tipo de visto e marcar o horário ou enviar um e-mail com a solicitação ou as suas duvidas: https://www.muenchen.de/rathaus/Stadtverwaltung/Kreisverwaltungsreferat/Auslaenderwesen/Terminvereinbarung-.html.
      Te sugiro entrar em contato com eles logo, pra que você esteja com o visto certinho quando o tempo de permanência como turista (90 dias) vencer.
      Espero ter ajudado 😊 abraços!

  6. Suas dicas e experiências são ótimas, eu e meu marido, estamos nos preparando para mudança e com certeza nos ajudará. Muito Obrigada!

    1. Obrigada, Tatiane! Fiquei muito feliz com o seu comentário e por ter ajudado ❤️ Sejam bem-vindos à Munique.

  7. Adriana RIbeiro Koenigsfeld says: Responder

    Oi Carol, tudo bem? Amei suas dicas. Assim como a Tatiane tb estou me preparando para mudar (meu marido tem dupla nacionalidade) e nunca vi dicas tão valiosas, especialmente sobre a questão do aluguel de apartamento que é um receio que tenho justamente por ouvir falar tanto da dificuldade. Será que consegue me tirar uma dúvida? Estamos pensando em ficar em algum Dorf próximo à Köln, será que, estando em uma cidade menor é mais fácil esta busca por apartamentos para alugar? Vc acha que o ideal ao mudar é ficar em um Airbnb (estou indo com marido e 2 filhos gêmeos de 8 anos)? Li que vc ficou em um apart hotel… Você chegou a pensar em airbnb? Muito obrigada mais uma vez!

    1. Oi, Adriana! Que bom que as dicas já te ajudaram bastante, fico muito feliz 🤗
      Em cidades menores a questão do aluguel tende a ser mais fácil, sim. Os imóveis tendem a ser mais baratos e não terem tanta concorrência.
      AirBnB pode ser uma boa opção, sim. Só lembre-se que vocês precisam fazer o Anmeldung (registro na cidade) até duas semanas depois da chegada. Ele vai ser necessário pra fazer várias outras coisas. Pra fazê-lo vocês precisam de um contrato de aluguel ou um documento do dono da casa onde vocês estão hospedados comprovando que vocês estão morando lá. Então mandem uma msg pro host da casa que vocês estao querendo alugar pelo AirBnB perguntando se ele assina o documento comprovando que vocês estão lá, enquanto procuram um lugar definitivo.
      Abraços!

  8. Adriana RIbeiro Koenigsfeld says: Responder

    Super obrigada, Carol!!! Estou lendo seu blog e estou adorando! Seguirei acompanhando! 🙂

Deixe uma resposta